Google+ Badge

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

SÍNTESE DA EDUCAÇÃO NO BRASIL



Segundo o dicionário de Aurélio, educação é "o ato de educar" e, ainda, "o conjunto de normas pedagógicas aplicadas ao desenvolvimento geral do corpo e do espírito". Essa é uma boa definição, mas precisamos ir além.

Exponho um pequeno esboço sobre o início da educação no Brasil, as demais informações vocês as têm nos livros guias de ensino.

A educação no Brasil influência do Liberalismo, a Constituição do Império garantia o ensino gratuito.

15/10/1827 - institui o concurso público para professores, e instituía que a cada 12 anos de trabalho teria uma gratificação ao professor e o cargo era vitalício.

O ensino religioso era obrigatório (Oficial do Estado), os problemas religiosos só começaram a aparecer no Brasil a partir da segunda metade do século XIX alemãs luteranos.

O sepultamento era de responsabilidade da Igreja, cemitério - gr. Quemitero, lugar de repouso, por isso eram enterrados na Igreja.

Com o crescimento populacional passou a ser sepultados ao lado da igreja.
Morte tétrica século XIX-XX Romântica. Hoje morrer é outro mundo! Morre no hospital e não mais com a família - desacralizado.

Século XIX - cemitério para os protestantes
- cemitério para os inglês

Cemitério Campo Santo - Rua Sergipe - cemitério dos protestantes

Primeiro cemitério d luz - Consolação 1850, longe da cidade para evitar contaminação.

Os alemãs luteranos no Brasil pregavam em alemão.
Os missionários do sul dos E.U.A pregavam em português e já tinham as bíblias traduzidas em português ( Batistas Brasileiros).

Com a República os cemitérios passaram a ser responsabilidade da república. O Governo secularizou os bens da igreja (católica), os particulares e protestantes não.

República Laica - Positivista, a escola é o templo do saber.
A assistência social do estado só começa após 1930

No final do século XIX e início do século XX os protestantes criaram o Hospital Samaritano.

Caetano de Campos foi o modelo das escolas normais "Templo do Saber".
Positivismo - dar fim à ignorância e superstição.

A Igreja Católica criou a escola normal livre com a orientação do estado com o objetivo dessas alunas serem professoras e ensinarem religião.

No final do século XIX e início do século XX a Maçonaria criou a Escolas "Laicas" Positivistas não confessionais.

ESCOLAS PROTESTANTES

Escola alemã - não confessional para católicos e protestantes, pois luterano e anglicano não se preocupavam em fazer adeptos. "Nada mais nobre que fazer turismo dentro do nosso quintal" - Eça de Queirós.

Escolas italianas - polonesas p armênica, objetivo manter a cultura de seu povo

Século XIX romantismo / artes São Paulo totalmente europerizado (italiano) viaduto Santa Ifigênia veio da Bélgica.

Os anarquistas - escolas doutrinárias - ensinar o anarquismo.
Partido comunista - 1922 - 1848 Karl Marx - Manifesto Comunista
"Educação reflete a época Social" os liberais não eram agnósticos, poderiam ter sido anti-clericais.

Real padrado - herança portuguesa - o infante Com Henrique antes da descoberta do Brasil solicitou ao papa que todos os territórios descobertos ou a descobrir seriam português (Ordem de Cristo) nomear e indicar o prelado, a ordem se responsabilizaria a evangelizar (Templários - Os Cavaleiros de Nosso Senhor Jesus Cristo) - Marinheiros - Caravelas.


Cesaropapismo: Caesar/Tzar/Kaiser/Csar/Messias/Cristo.

REGIME; Teocrático - Theós = Deus - Cr´stico - Governo = Governo de Deus.
Jonh Locke - século XVII - Liberalismo
Moeda inglesa - Elisabeth DG. Regina pela Graça de Deus Isabel Rainha
Moeda do Império brasileiro. Petrus I,II DG Imperador Constitucional, Pedro pela Graça de Deus Imperador Constitucional.

Lutero insistia com os Ministros alemães para haver escola com o objetivo para ler a Bíblia.

A escola reflete o pensamento de uma sociedade
As pinturas (ícones) era (é) a bíblia do analfabeto

O cristianismo e o islamismo proibiram a representação do corpo humano - desenho de animais - imagens. Então os adeptos tiveram que aprender a ler.

Lutero - Calvino - Zwingo também proibiram os ícones (imagens) Livro: O protestantismo Origem do Capitalismo. Max Webwr

Kadija - judia - esposa de Maomé - dona de uma caravana.

Século VIII - iconosclatas - quebradores de ícones - imagens.

Concílio de Nicéia - manda reconstruir os ícones

Arabescos - rendas-leituras para os analfabetos


RELIGIOSIDADE NO BRASIL - EVANGÉLICOS

Do Ponto de vista evangélico as primeiras reuniões de instrução bíblica no Brasil ocorreram durante a permanência dos crentes calvinistas que desembarcaram em Guanabara, 1557 e, em 10 de março realizaram o primeiro culto evangélico em terra brasileira. Sendo que antes em 19/08/1955 em Petrópolis-RJ o Missionário Robert Kalley e sua esposa Drª Sarah P. Kalley da Igreja Congregacional realizaram a primeira Escola Bíblica Dominical.

A segunda fase de tais reuniões deus-e durante o domínio holandês no Nordeste-1639 por protestantes da Igreja Reformada Holandesa, quando vários núcleos evangélicos foram estabelecidos naquela região.

Na mesma época foram realizados cultos na Bahia, por ocasião da primeira invasão holandesa. Tudo isso cessou com o fim dos mencionados domínios e a feroz campanha de extinção movida pela Igreja Romana.

Fonte de Pesquisa: O Protestantismo, A Maçonaria e a Questão Religiosa no Brasil - David Gueiros Viera -UnB.
História da Cidadania - Jaime Pinsky - Contexto
Teologia Sistemática, história e filosofia - Alister E. Mcgrath - Shedd.
Sociologia da Educação - Nelson Piletti - Ática
História da Educação - Roger Gal - Universidade hoje

(José Lopes de Oliveira é Teólogo, Pedagogo, Psicopedagogo, Mestrando Ciência da Educação - Miss da JMN/CBB)

quarta-feira, 4 de setembro de 2013

FILOSOFIA E RELIGIÃO

Outro dia ouvi um amigo comentar no meio de um de suas preleções, a respeito de seus colegas professores e alunos,  o motivo dele ser pastor e professor de filosofia. então disse ele: "pastor também pensa".

Penso eu, que a solução positiva desta dificuldade de muitos entenderem, não entenderem pode ser encontrada na consideração do modo de ser e de agir de Deus diferente daquele modo  que encontramos no mundo.

Deus compenetra intimamente o ser e o agir de todo o mundo. Seu ser e seu agir não estão ao lado mas dentro e acima de todo o criado; é um ser e agir diferente.

Há ainda a questão da religião. O Deus dos filósofos - infinito, necessário, o ser que tudo funda e causa - pode ser identificado com o Deus dos cristãos - Pai amoroso e Salvador, com quem os cristãos estão certos de falar na pregação. O Deus da religião se distingue da Causa do mundo dos filósofos num ponto decisivo: Ele é Santo. O que seja santo e santidade ninguém é capaz de dizer com exatidão, tão pouco como nos podem dizer o que é dor ou doloroso. Mas é um fato na consciência do homem, se acha esse conceito de SANTO.

Tudo que podemos afirmar filosoficamente sobre Deus é reconhecido também pelo homem religioso; e este sabe a respeito de Deus muito mais que os maiores metafísicos.

Platão, afirma que  existe alguma coisa que está além da filosofia. Se for crente - receberá da religião a resposta para muitos de seus angustiantes problemas. Seu conceito de Deus não será por ela rejeitado, tornando-se somente mais completo e vital.

Se desejar aprofundar mais sobre o Tema  pesquise o livro: Diretrizes do Pensamento Filosófico de J.M. Bochenski. Editora Herder, 1967 - 3ª edição.

Boa leitura e boa reflexão.
Pr/Prof. J.Lopes é Missionário da JMN/CBB na Região Noroeste e Oeste da Capital Paulista.