Google+ Badge

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

O desafio de plantar igrejas

Missões
Sábio por excelência, Jesus perpetuou sua obra quando encarregou a continuidade dela à igreja. Ele disse: "Edificarei a minha igreja" (Mt 16:18). Daí depreendemos que Jesus é quem edifica a igreja; a obra de edificação ainda continua; a igreja é de Jesus (minha igreja).


O apóstolo Paulo assimilou tão bem o pensamento de Jesus quanto à igreja que, obediente à voz do Espírito Santo, foi por toda parte pregando o evangelho, fazendo discípulos e plantando igrejas. Isto é sobejamente relatado no livro de Atos, fazendo-nos arder o coração pela obra missionária. Sabemos que os demais apóstolos também fizeram o mesmo, pois entendiam ser esta a estratégia de pregar o evangelho a toda a criatura.

Ainda hoje temos o enorme e delicioso desafio de plantar igrejas em nosso país. No sertão, nas regiões ribeirinhas da Amazônia, nas tribos indígenas, de norte a sul, de leste a oeste, em toda parte. Mas quero destacar o desafio de plantar igrejas nos grandes centros de nossa nação.


O povo mudou-se para as cidadesA realidade do Brasil-rural da primeira parte do Século XX mudou-se radicalmente com o êxodo do campo para os grandes centros. A concentração de pessoas nas grandes cidades chega a índices antes inimagináveis. É importante pregar no sertão, nas regiões ribeirinhas, mas não podemos ignorar que as pessoas hoje moram, em sua maioria, nas cidades grandes. 

Multidões de solitários. Pessoas se esbarram nas outras, mas não conversam, não fazem amigos, vivem sós. O medo da violência e o individualismo fizeram com que as famílias cada vez mais se fechassem e se isolassem. Sem esperança, milhões de brasileiros morrem sem Jesus nos grandes centros.

O desafio das favelas
Com o êxodo rural e o desemprego no campo, muitos foram para as cidades grandes sem expectativas, em busca de um sonho que muitas vezes não se realizou. Foram para regiões periféricas, e no amontoado de barracos formaram-se as favelas, onde moram muitas famílias honradas, gente séria, honesta e trabalhadora, porém reféns do submundo do crime e submissas às leis do tráfico e da marginalidade. Gente amada por Deus. Pessoas por quem Jesus morreu e que precisam de salvação. Graças a Deus, muitas igrejas já têm sido plantadas nas regiões marginalizadas das grandes cidades, mas ainda há desafios enormes para os discípulos de Jesus. Precisamos plantar igrejas nestas comunidades.
O desafio das áreas nobresOutra realidade, tão difícil ou mais, são os condomínios de luxo, os prédios inacessíveis, e as pessoas ricas que por vezes se acham autosuficientes, mas que no seu íntimo sentem medo da morte, não têm esperança e são infelizes. A igreja por muito tempo discriminou os ricos, pregando o evangelho apenas aos pobres. Jesus não fez distinção de pessoas. Amou ricos e pobres. Evangelizou ricos e pobres. Morreu por ricos e pobres. Edifica sua igreja para ricos e pobres. 

As regiões mais nobres dos grandes centros são verdadeiros vazios batistas. Os imóveis são caríssimos, e o custo de um projeto na zona nobre é muito mais alto que na periferia. As pessoas são mais frias e menos acessíveis, mas uma vez confrontadas pelo evangelho e tocadas pelo Espírito de Deus poderão entregar suas almas a Cristos e encontrar o real sentido da vida. Uma igreja plantada com visão missionária num bairro de classe média alta poderá ser uma grande alavancadora da plantação de novas igrejas em todo o Brasil e no mundo.

O desafio de fazer missões nos postos de trabalho
Precisamos ter missionários em todos os bancos, em todos os hospitais, em todas as escolas, em todos os comércios, em todos as fábricas, em todas as repartições públicas, enfim, é preciso que cada crente batista reconheça sua missão de evangelizar e discipular e seja um missionário em seu local de trabalho, levando pessoas a Jesus. 

Eis um grande desafio para todos os batistas e todas as igrejas, prepararem-se para o cumprimento da missão, assumirem o compromisso missionário, moverem-se de paixão pelas almas perdidas e anunciarem o evangelho em seus postos de trabalho, no ônibus, no metrô, no condomínio, na escola, onde quer que esteja. Não é preciso formação de seminário para falar de Cristo e ganhar almas. Seja um missionário!  

A Convenção Batista Brasileira aprovou o projeto de iniciarmos 5.000 novas frentes missionárias, tendo em vista a plantação de novas igrejas, até dezembro de 2012. Os grandes centros são os maiores desafios. Grande desafio. Nosso desafio. Mas o Senhor prometeu: "eis que estou convosco todos os dias". Então, vamos avançar!


Por Pr. Samuel Meira Moutta
Gerente Executivo de Expansão Missionária da JMN

domingo, 23 de janeiro de 2011

SER IGREJA, HOJE

Quando o assunto é igreja, o livro de Atos expõe muito bem a vitória da igreja de Cristo. enquanto muitos imaginavam que a igreja sucumbiria em função do "desaparecimento" do seu fundador, o livro apresenta à sociedade  uma igreja viva e forte, assim como o seu Redentor.

Assim como a  redação editorial da Revista Realização da Editora JUERP 3T2008 por Antonia Regina Ribeiro Leal, pois bem, a redatora continua dizendo algo extraordinário da questão Ser Igreja, hoje.  Jesus havia escolhido lideres influentes, destemidos, comprometidos e lúcidos espiritualmente - características essenciais para  esse inicio que definiria o sucesso de toda a história do cristianismo.

Atos, particularmente, é o livro que mais descreve toda a trajetória da igreja primitiva e relata a instauração de um novo tempo, marcado pelo mover do Espírito Santo. Também, revela pessoas antigas com caráter novo e transformado pelo poder de Deus. Assim foi com Pedro, Paulo, Cornélio, o carcereiro.

O nosso desejo é que, com a leitura bíblica, os nosso olhos sejam abertos para o cumprimento de nossa missão como igreja, corpo de Cristo.

Queremos que nossas igrejas sejam 'fortalecidas na fé e, dia-a-dia, aumentem em número' At. 16.5; queremos ver as igrejas da atualidade "transbordar da alegria do Espírito Santo" At.13.52; queremos ser uma igreja com líderes destituídos de qualquer vaidade At. 14.8-18; queremos ser aquela igreja  que tem tudo em comum e que permanece junta com alegria e singeleza no coração para que o Senhor nos acrescente dia-a-dia os que estejam sendo salvos At. 2.42-47

Queremos ser a igreja de oração At.4.23-31, a igreja que vela pelos seus At.12.5, a igreja que vive em paz e cresce "edificando-se e caminhando no temor do Senhor e, no conforto do Espírito Santo" At.9.31; queremos ser a igreja que quebra seus paradigmas imobilizadores para mover-se em direção aos ventos da novidade do Espírito de Deus Atos 10. queremos ser a igreja dos milagres Atos. 5.12-16, da coragem e da ousadia At 5.17-42;21.13, a igreja que transforma o mundo At. 17.6.

Queremos ser  a igreja que se revolta face a "idolatria dominante na cidade", face ao aprisionamento que o inimigo submete os homens de bem At 17.16;16.18.

Queremos ser conhecidos como uma igreja nobre por "receber a palavra com toda a avidez, examinando a Escritura todos os dias" At. 17.10

Que a igreja dos atos do Espírito Santo renasça na atualidade e seja tão impactante quanto foi a igreja primitiva. Atos 1.8; Mt. 28.18-20

No amor de Cristo

Pr. Lopes Misisonário da Junta de Missões Nacionais/CBB em Icém/SP


sábado, 15 de janeiro de 2011

ARRUME AS MALAS

Prepare-se para a maior viagem espacial

Rubens S. Lessa, conta que Durante a Primeira Guerra Mundial, T.E. Lawrence, famosos soldado britânico, cavalgava com um grupo de árabes, através do deserto, em meio  a uma tempestade de areia e sob intenso calor. De repente, uma árabe percebeu que um de seus companheiros estava faltando. "Onde está Jasmim"?, gritou ele. naquele instante, todos olharam para trás e notaram que o camelo desse homem prosseguia a viagem sozinho. Jasmim, vencido pelo calor e desconforto do longo trajeto, caíra do animal. Havia  ficado muito para trás, sujeito às dificuldades do deserto e entregue à morte. Um dos membros da caravana, indiferente à sorte do colega, disse: "Jasmim não é muito valiosos para o grupo; deixemo-lo para trás".

Lawrence, no entanto, jamais deixaria que alguém de seu grupo perecesse por falta de auxílio. Deus meia-volta, para espanto de todos, e retrocedeu até encontrar Jasmim encolhido na areia e morrendo de sede e calor. Ofereceu-lhe água e alimento, e assim o pobre homem recobrou o ânimo. Finalmente, Jasmim foi conduzido de volta à caravana de que fazia parte.

Jesus não quer que você falte no dia em que Ele voltar à Terra. Está disposto a fazer tudo para resgatá-lo do deserto deste mundo. Não duvide disso. Ele cumprirá Sua palavra. No entanto, por mais que Ele queira levá-lo para o Céu, numa viagem infinitamente mais empolgante que a ida do homem à lua, não pode forçar você a preparar as malas. Por sinal de Sua volta  à terra, propôs algumas parábolas para ilustrar a necessidade d preparo e, ao mesmo tempo, deixar bem claro que só ir´com Ele para o Céu quem quiser. Mas também foi incisivo ao dizer que serão condenados à perdição os que nõ tiverem preparados.

Depois de comparar Sua vinda com o dilúvio, que surpreendeu os desatentos, Jesus disse: "Então, dois estarão no campo, um será tomado, e deixado o outro; duas estarão trabalhando num moinho, uma será  tomada, e deixada a outra". Mateus 24:40 e 41 e no verso 42, aconselhou: "Portanto, vigiai, porque não sabeis em que dia  vem o Senhor".

No capítulo 25, Jesus aprofundou Sua advertência, ao contar a parábola da cinco virgens. Providas de lâmpadas, todas saíram para se encontrar com o noivo. Cinco delas, chamadas de prudentes, tinham aceite em suas vasilhas. Mas as outras, as néscias, não tinham provisão de óleo. Com  a tardança do noivo, todas dormiram.Algumas pessoas pensam que elas falharam por terem adormecido, mas o notável teólogo Joachim Jeremias esclarece no livro  The parables  of Jesus (1972): "O que é condenável não é fato de terem adormecido, mas o erro das néscias em não terem provido óleo para suas lâmpadas". Como você percebe, o preparo para a viagem consiste em ter óleo na lâmpada, ou seja, ter a presença e atuação do Espírito Santo em nossas vidas.

James Montgomery Boice, em The Parables of Jesus (Moody, 1983), mostra um perigo a que todos estamos sujeitos: " portanto, devemos dizer, como base na parábola e em nossa própria observação, que há pessoas na igreja que  ouviram o convite de Cristo, responderam de algum modo, e até podem ser considerada como tendo afeição por Ele, mas ainda não estão preparadas para encontrá-lo. São bons membros da igreja. Jamais pensaram em dizer sequer uma palavra contra Jesus. Mas não nasceram de novo. Não passaram por aquela mudança interior capaz de  habilitá-las para entrar no céu".

A necessidade de vigilância está bem evidente na parábolas alusivas à Volta de Jesus. Por isso, Ele advertiu: "Mas a respeito daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos dos céus, nem o Filho, senão o Pai". M. 24:36.

Por que não foi revelado a volta do Jesus? certa vez ouvi alguém dizer: "Se eu soubesse o dia e a hora, não seria pego de surpresas; faria todos os preparativos, ensaiaria um grito de Vitória".

Essas palavras parecem lógicas, mas há nelas uma armadilha. Se você soubesse  o dia e   a hora, teria  tendência de adiar seu preparo. oi por isso que Jesus preferiu ocultar o dia e a hora. Ele, entretanto, falou sobre os sinais que anunciariam seu retorno à Terra.

Em que consiste o preparo para a volta de Jesus? Deixemos que a Bíblia fale sobre isso: " Porquanto a Graça de Deus se manifestou salvadora a todos os homens, educando-nos para que, renegadas a impiedade e as paixões mundanas, vivamos no presente século sensata, justa e piedosamente, aguardando a bendita esperança e a manifestação da glória de nosso Grande Deus e Salvador Cristo Jesus, o qual a si mesmo se deu por nós, afim de remir-nos de toda  iniquidade e purificar, para si mesmo, um povo exclusivamente seu, zeloso de boas obras". Tito 2:11-14.

Quando esta "bendita Esperança" se concretizar, Jesus comandará nossa viagem rumo ao Céu. Você quer participar dessa viagem maravilhosa? então, aceite a Jesus como seu Salvador. peça-lhe que o ajude a renegar a impiedade e as paixões mundanas.
E não se esqueça de um segredo: a maneira de esperar a Volta de Cristo é mais importante do que o tempo que você gasta esperando. O Noivo espera a Noiva no altar porque a ama. Você  ama Jesus o suficiente para  esperá-lo com paciência e fé?  Ele disse: "Se me amais, guardareis os meus mandamentos João 14:5. De acordo com a Bíblia você não guarda os preceitos divinos para ser salvo, mas os guarda porque ama aquele que,  mito em breve, virá resgatá-lo do deserto deste mundo para fazer  a mais fascinante viagem rumo ao Céu.

NÃO FIQUE PARA TRÁS
O Novo  Testamento não enfatiza o momento específico do retorno de Cristo, mesmo porque ninguém sabe a data, mas dá grande ênfase no preparo para esse acontecimento. Em Mateus 24 e 25, Jesus conta várias parábolas sobre a importância de estar preparado. Veja alguns passos fundamentais para se preparar:

1- Arrependa-se de seus erros e confesse os pecados a Deus;

2- Aceite que Jesus é o Messias e o seu Salvador;

3- Pela fé e nos méritos  dos sacrifício de Cristo em seu lugar, receba o dom da salvação. Deus irá declará-lo justo;

4- Pelo poder do Espírito Santo, procure viver uma vida  íntegra e marcada  pelo o amor a Deus e ao próximo;

5- Fique alerta e mantenha contato diário com Deus. Jesus disse várias vezes; vigiem e orem!;

6- Persista, não desanime e nem perca a fé;

7_ Viva na alegre expectativa do retorno de Cristo.

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

FRASES DE ESPERANÇA

A Segunda Vinda de Jesus Cristo em palavras inesquecíveis


A esperança da segunda vinda de Jesus Cristo tem motivado pessoas de diferentes credos em  todo o mundo e em todas as épocas. Além de estimular a fé, essa esperança transforma a vida dos que a alimentam. muitos morreram no anonimato. seguros nas mãos de Deus, aguardam o dia da ressurreição, para ver a concretização do ansiado sonho: Jesus voltando nas nuvens.


Outros tiveram o privilégio de deixar para a posteridade a certeza de sua fé gravada em palavras cheias de esperança e frases de profundo significado. Aqui você vai conhecer algumas dessas belas declarações já escritas sobre a volta de Jesus.


"Porque eu sei que o meu Redentor vive e por fim se levantará sobre a Terra. Depois, revestido este meu corpo da minha pele, em minha carne verei a Deus. Vê-lo-ei por mim mesmo, os meus olhos O verão, e não outros; de saudades me desfalece o coração dentro de mim". (Jó, o homem com a fama de ter sido o mais paciente do mundo. Jó 19:25-27).


Eis que vem com as nuvens, e todo o olho O verá. ( João, discípulo e Jesus e profeta na ilha de Patmos próximo ao ano 100 d.C., Apocalipse 1:7).


Jesus Cristo retornará do Céu à Terra quando o tempo se cumprir, no tempo apropriado e no momento que o Pai colocou sob o Seu próprio poder. ( Manuel Lacunza - 1731-1801).


"A segunda vinda de Cristo é possível qualquer dia; impossível nunca"! ( Richard Chenevix Trench - Poeta Irlandês 1807 - 1886).


Deus está mais ansioso para levar Seus filhos para o lar do que nós estamos para deixar a Terra e ir para o Céu.( Arnold Wallenkampf - Teólogo adventista)


A igreja primitiva pensou mais na segunda vinda de Cristo do que na morte. Os crentes não buscavam uma fenda no solo chamada tumba, e sim uma abertura no céu denominada glória.Não buscavam um coveiro, e sim quem os trasladesse ao céu. (Alexander Maclaren 1826-1910 - Pr. batista escocês.


A segunda vinda do Senhor tem sido em todos os séculos a esperança de Seus verdadeiros seguidores. A última promessa do Salvador no Monte das Oliveiras, de que Ele viria outra vez, iluminou o futuro a Seus discípulos, encheu-lhes o coração de alegria e esperança que as tristezas não poderiam apagar nem as provações empanar".


"A compreensão da esperança da segunda vinda  de Cristo é a chave que abre toda a história futura e explica todas as lições do futuro" Ellen White 1827 - 1915.


A volta de Cristo é a resposta final  para a solidão, a baixa auto-estima, a falta de esperança- Mark Finley, pregador norte americano.


Meu desejo é que Jesus venha enquanto eu estiver viva, de modo que eu possa depositar minha coroa a Seus pés. (Rainha Vitória - 1819-1901).


Vivo como se Cristo tivesse sido morto ontem, tivesse ressuscitado hoje e voltasse amanhã. Martinho Lutero, reformador  alemão (1483-1546)