Google+ Badge

segunda-feira, 12 de maio de 2014

A CONTRIBUIÇÃO DA PSICOPEDAGOGIA NO PROJETO MISSIONÁRIO

Prezados Amigo Leitores

Apresento o meu Livro: A Contribuição da Psicopedagogia no Projeto Missionário, está  pronto no mercado literário . ( EK - Editora Koinonia)


Este tem a finalidade de informar e formar leitores para o ministério Missionário.

Coloco aqui os principais tópicos  dos assuntos  que discorremos ao longo do livro.



INTRODUÇÃO:

            A linha de discussão aqui encetada é fruto de um questionamento do qual o papel do Missionário, onde se pressupõe que ele poderá encontrar as respostas nos manuais de missões, teologia, filosofia, psicologia e entre outras disciplinas; por quê então a razão de se ter o Obreiro de Missões nos Campos Missionários de nossas igrejas?  Os pastores, os lideres e promotores de missões não seriam suficientes? De fato sem o pareamento da missiologia com a Contribuição da Psicopedagogia é possível levar alguém com dificuldades de aprendizagens e outros sintomas neurosensoriais a uma aprendizagem eficiente e eficaz em família, comunidade e meios de comunicação?
           
            Estas indagações fomentam a busca em torno do porquê da necessidade dos Missionários especializados com conhecimentos teológicos e psicopedagógicos e em particular pelo fato destes obreiros ainda não serem um elemento largamente utilizados no trabalho de treinamento  e nas campanhas internas de nossas   igrejas. Qual a real função do Missionário? Ao que serve ou a quem serve?

Esta obra é a conclusão de uma pesquisa que desenvolvemos ao longo destes últimos dez anos, que nos proporcionou, como obreiros, a vivência do processo de pesquisa científica, onde pudemos exercitar a relação entre orientações teóricas e as experiências da realidade de nossas frentes missionárias. Além disso, trouxe um incentivo para que nós, missionários consolidemos uma perspectiva de ensino indissociado da pesquisa, fundamental para o nosso desenvolvimento e satisfação nesta carreira ministerial.

Ao longo da obra, através das buscas que realizamos nas igrejas e campos missionários e das experiências com outros obreiros em carreira, têm nos chamado à atenção as grandes contradições que estão presentes no sistema missiológico. De um lado, o discurso salvacionista do papel do missionário na sociedade, de outro, aquilo que o sistema missiológico tem efetivamente apresentado, ou seja, resultados desanimadores em alguns momentos. Diante desta situação, ganha destaque o trabalho dos missionários, que têm participação fundamental na atividade evangelística. Discute-se o seu papel, definem-se competências para sua atuação e cobram-se resultados do seu trabalho. Mas, e o missionário? Como ele vê o seu papel? Como ele constrói sua carreira? O que motiva e o que o desanima? Como vê e sente o seu trabalho e também do Coordenador ou Gerente Regional no acompanhamento, orientação e motivação à sua carreira? São estas questões que buscamos conhecer e debater nesta obra.

O missionário é um obreiro cuja atividade principal é o evangelismo e ensino. Sua formação inicial visa proporcionar os conhecimentos, as habilidades e as atividades requeridas para levar adiante o processo de evangelismo e ensino e aprendizagem no campo missionário.

A evangelização refere-se às condições ideais que venham garantir o exercício missionário de qualidade. Essas condições são: formação inicial e formação continuada nas quais o obreiro aprende e desenvolve as competências e atitudes laborais; remuneração compatível com a natureza e as exigências da ação missionária; condições de ambiente e clima de trabalho, práticas de organização e gestão.

Os objetivos da obra são:
Conhecer a concepção da carreira participativa ministerial dos missionários;
Verificar os fatores significativos de sua identidade e de seu projeto participativo evangelístico; e;
Elaborar proposta, na perspectiva de liderança da organização missionária, para motivar o obreiro no desenvolvimento de seu Projeto Participativo Missionário.

No capítulo 1, apresentamos o processo de construção da pesquisa justificando a relevância do tema e problema, a delimitação do problema, os objetivos e hipóteses e a metodologia utilizada.

No capítulo 2, apresentamos o referencial teórico. A apresentação dos dados e a análise estão presentes no capitulo 3. Finalmente, no capítulo 4, trazemos uma série de propostas que, acreditamos, possa contribuir para a melhoria do desenvolvimento do Projeto Participativo do Missionário.

O problema deste estudo procura indagar o discurso das práticas utilizadas pelos missionários no trabalho discipular e sobre os saberes incorporados pelo sistema missiológico, como parte importante da cultura evangelística, contribui para a disseminação da imagem da competência ou do fracasso atribuído ao obreiro, como missionário. Esta é a questão central deste trabalho.

Como adquirir: sepol.net@gmail.com
Tel. Cel. (11) 9-7452-0677

Valor R$ 25,00 + Frete

Forte abraço

Pr. Lopes - JMN/CBB