Google+ Badge

terça-feira, 19 de abril de 2011

A MISSÃO DE INTERCEDER - Perspectivas (Durvalina B. Bezzera)



Sintetizado por: Pr. José Lopes

O intercessor precisa estar  atento à intervenção de Deus na História das Nações e conhecer seus efeitos entre os Povos.

Deus julga redime as nações. Assim, o intercessor deve ser um bom observador, pois “oração consiste de atenção; a qualidade da atenção conta na qualidade da oração”(Cathy Schaller).

Se cremos que nosso Deus é o Senhor da História e, que somos seu instrumento  de operação nesse mundo, faremos diferença na comunidade em que estivermos inseridos.

Só assim seremos capazes de seguir seus sinais e atuar em nossa realidade, cooperando com os planos eternos de Deus.

O senhor Jesus tem o domínio dos tempos e dos modos. Para Ele não há portas fechadas.

A terra se encherá do conhecimento da sua glória, como as águas cobrem o mar. Alegremo-nos com o que Deus está fazendo, mas não nos esquecemos de qua há muitos clamando: “passa a Macedônia e ajuda-nos”.

Intercedamos para fazer cumprir a palavra profética “não  de vê-lo aqueles que não tiveram notícia dele, e compreendê-lo os que nada tinham ouvido a respeito” Rm 15:21

A responsabilidade é nossa a evangelização precisa ser feita para que se cumpra a profecia do Senhor Jesus “Será pregado este evangelho do Reino para todo o mundo, para testemunho de todas as nações...” Mt. 24:14.

A conexão entre a intercessão e os eventos mundiais não é fácil de ser estabelecida aqui na terra, mas, um dia, nós veremos como o poder da oração causou impacto em todo o mundo.

“A grande tragédia da vida não são as orações não respondidas, mas as que não foram feitas” (F.B Meyer).
Forte abraço no amor de Cristo.

 "Deus é o Espírito em quem todas as coisas têm a sua fonte, apoio e fim" (Strong)

"Deus é Espírito pessoal, perfeitamente bom, que, em santo amor, cria, sustenta e dirige tudo! (Langstron)