Google+ Badge

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

SINTESE DA HISTÓRIA SECRETA DO BRASIL


Copilado com permissão, assunto polêmico, entretanto curioso, é interessante pela abordagem e pesquisa,com dados historiográficos resultantes de fontes primárias.



Cerca de dois mil e quinhentos anos atrás, o profeta Daniel anunciou para a História do futuro a decadência e queda gradativa do gênero humano e de suas civilizações, bem como seu renascimento, ou verdadeiro nascimento, numa era dourada que surgiria ao fim da sucessão de quatro grandes impérios. Quinhentos anos antes dessa profecia (por volta de 1.100 a.C.), o Brasil, coma já dissemos, era visitado pelos navegadores judeus e fenícios, povo semita cujo nome vem de púrpura, vermelho cor de sangue, em virtude dos finos tecidos vermelhos que usavam - os quais possivelmente já eram preparados em boa parte com. a tinta extraída do chamado pau-brasil.


O destino da nova terra ligou-se desse modo ao do povo eleito, e os profetas judaicos frequentemente profetizaram sobre o Brasil, como Jeremias quando anunciou que o povo de Deus habitaria uma terra de onde mana leite e mel — exatamente a frase que D. Bosco utilizou em 1883 para se referir ao Brasil: "esta é a terra prometida. de onde mana leite e mel."
O Profeta Judaico Isaias profetizou de tal sorte sobre estes novos céus e estas novas terras, que Colombo disse ter conseguido chegar à América Equatorial somente orientando-se pelas suas profecias.


A profecia mais importante foi a de Daniel sobre o Quinto Império, que seria realizado no final dos tempos, e que norteou todo o plano da Descoberta, influenciando a História até os dias de hoje.
Primeiros tempos (+/- 2.000 a.C.) Abraão e a terra prometida - Abraão, filho mais velho de Noé, nascido em Ur, na Caldéia, e patriarca do povo hebreu, recebe de Deus a promessa de uma descendência numerosa e o estabelecimento em uma nova terra, iniciando-se uma nova aliança entre Deus e os homens e a saga histórica do povo judeu.
Surgimeto dos povos semitas (árabes e judeus) - Abraão teve dois filhos: Ismael, de sua escrava Hagar, e Isaac, de sua mulher legítima, Sara. De Ismael surgiu o povo ismaelita (árabes), e de Isaac, o povo hebreu.
As doze tribos de Israel — Judá e o Cetro da Sabedoria – Isaac teve também dois filhos: Esaú e Jacó. De Jacó originaram-se as 12 tribos de Israel. A cada uma, Deus concedeu uma herança. As tribos de Efraim e Manassés tiveram o legado da riqueza material, enquanto que a de Judá recebeu o cetro da liderança espiritual e da sabedoria, sendo chamada Leão de Judá. A ela caberia, no final dos tempos, unir todos os povos e nações sob o cetro espiritual da sabedoria divina.
 
1.100a. C. Fenícios no Brasil - Brasil é encontrado pelos navegadores fenícios, que também estabelecem entrepostos nas costas hoje portuguesas. 
 
1.008 a. C. Acordo judaico fenício de navegação - O rei Davi, da Judéia, e o rei Hirão, dos fenícios, firmam acordo para exploração conjunta dos mares e terras descobertas pela Fenícia.
970 a 936 a. C. – Fenícios e Judeus no Brasil. As minas de Salomão na Amazônia - O Rei Salomão, filho de Davi, e Hirão 2, da Fenícia, organizam viagens conjuntas às costas brasileiras (Ofir), estabelecendo povoados e minas no Amazonas. O Templo de Jerusalém é construído com o ouro do Brasil.  
(?!! - será?)* Grifo do pr. Lopes

884 a. C. – Tribo de Judá emigra para o atual Portugal - Neste ano, ocorre a primeira grande emigração judaica para a Península Ibérica. Os emigrantes eram, principalmente, da tribo de Judá. 
 
765 a. C. - Isaías profetiza sobre o Brasil - O profeta judaico Isaías faz referência à Grande Ilha e à Nova Jerusalém, que surgiria no fim dos tempos, fundada sobre a paz, justiça e união de todos os povos e nações, livre de qualquer opressão. Em certo trecho, afirma: «cantai ao Senhor um cântico novo e o seu louvor desde o fim da Terra: vós, os que navegais pelo mar (...) vós ilhas e seus habitantes. (...) Dêem glórias ao Senhor e anunciem o seu louvor nas ilhas».(Is., cap.42 vs. 12)
 
586 a. C. – Segunda emigração judaica à Ibéria (Nova Judá, ou Sefarad) - Esta emigração ocorre quando o rei Nabucodonosor invade o reino de Judá, arrasando Jerusalém e destruindo o Templo de Salomão.
586 a. C. - 539 a.C. (+/-) - Daniel profetiza o Quinto Império - O profeta judaico Daniel interpreta o sonho do Rei Nabucodonosor sobre a sucessão de quatro impérios humanos e o surgimento, no fim dos tempos, do Império Divino, ou Quinto Império. Esta profecia influiu nos rumos da humanidade até os dias de hoje.
 
ANO 0 (+/-7a.C) - Nascimento de Jesus Cristo- Jesus nasce em Belém, iniciando a Segunda Era da humanidade (Era do Filho), em sucessão à do Pai, que vigorou no judaísmo, desde Abraão, com Moisés e os profetas, até aquela época.
 
30 a 33 – Cristo anuncia a vinda da Terceira Pessoa, ou Espírto Santo - Jesus anunciou à mulher samaritana no poço de Jacó a vinda de uma era em que Deus seria adorado verdadeiramente em espírito e verdade ; depois disse aos apóstolos que o Espírito Santo traria a total verdade, com revelações que eles naquele tempo não poderiam suportar , e santificaria a humanidade.
 
33 a 400 - Primeiros cristãos. A espera da Parusia. - Esta época caracterizou-se pela mais alta espiritualidade em toda a história do cristianismo. Segundo João Evangelista descreve no Apocalipse a história do futuro da Humanidade, apontando, como Daniel, o triunfo do Reino Divino sobre a Terra, no final dos tempos. Anuncia a prisão de Satanás por « mil anos » (após um período de grandes tribulações) quando então a Humanidade viverá um período feliz e desenvolvido, antes do Juízo Final.
 
74 - Terceira emigração judaica para a Península Ibérica - Por ordem do Imperador Vespasiano, as tropas romanas cercam, invadem e destroem pela segunda vez Jerusalém e o Templo, provocando nova fuga dos judeus pelo mar. Inicia-se o cristianismo na Península Ibérica. 
 
354 – Nasce Agostinho, que traz a noção da Cidade de Deus - Considerado um dos maiores gênios da Humanidade, Aurélio Agostinho, pela junção da teologia judaico-cristã com a filosofia platônica, influenciou a civilização por oito séculos ; ao lado de alguns erros, trouxe conceitos universais belíssimos, que muito ajudaram a humanidade em seu desenvolvimento.
 
1.100 - Gioachino di Fiori profetiza o surgimento da Idade do Espíro Santo - O abade italiano Gioachino di Fiori expõe a Doutrina das Três Idades, baseado na Teologia da Trindade, dando as bases para o início do Renascimento. A Terceira Idade, correspondente ao Quinto Império de Daniel, teria como característica essencial a atuação da Terceira Pessoa na História da Humanidade, levando ao que ele chamou de Era Monástica ou da Inteligência Espiritual.
 
1.118 -A Ordem dos Templários descobre os segredos do Templo de Salomão - Neste ano, cavaleiros cruzados cristãos fundam em Jerusalém a Ordem dos Cavaleiros do Templo de Salomão, religiosa e militar, no local onde fora o templo do rei judaico. Sua regra é escrita por São Bernardo. Os cavaleiros têm acesso à biblioteca dos subterrâneos do templo, onde estavam os mapas para chegar a Ofir. (Brasil).
1097- 1139 - São Bernardo cria Portugal, Funda o Estado Europeu – São Bernardo consegue criar o 1° Estado Europeu - Portu-Calis (o Porto do Cálice) ou Portugal (o Porto do GraaL), com a finalidade de abrigar os conhecimentos e os indivíduos dispostos a construir o Reino do Espírito no além-mar - na Grande Ilha - e os reis da dinastia lá existente, geração após geração, batalharam por isso. Afonso Henriques, filho de D. Henrique, primo de São Bernardo, é o 1 ° rei português.
 
1215 – S. Francisco de Assis espiritualiza a Europa com sua Ordem difusora de di Fiori - O italiano cria a Ordem dos Frades Menores e também a Ordem Terceira, que admitia os leigos em sua militância, revolucionando o modo de vida medieval e fornecendo as bases espirituais que dominam a sensibilidade religiosa e moral portuguesa. Um dos mais famosos seguidores de S.Francisco foi Santo Antônio de Pádua (Portugal) – (1190-1231).
1300 - Dante escreve a Divina Comédia (um Apocalipse Goachimita) - Inspirado na doutrina de Gioachino di Fiori, Dante Alighieri escreve a obra que promove o nascimento da Língua Italiana e o Renascimento Europeu pela Literatura. 
 
1296 – Projeto Áureo, Plano dos Descobrimentos,e a Festa do Divino em Portugal - O Rei D. Dinis e a Rainha Santa Isabel iniciam o Projeto Áureo com a Festa do Divino Espírito Santo, a Universidade Laica, a oficialização da língua portuguesa, a proteção aos templários e o Plano dos Descobrimentos para chegar à Terra Prometida, ou pátria do Quinto Império (Brasil).
 
1312 - 1314 – Persegução aos templários e extinção da Odem na Europa - Após ter-se tornado a maior potência econômica e social da Europa, com mais de 20 mil propriedades imobiliárias (castelos, fortificações, terras, etc.) a Ordem do Templo é perseguida pelo rei Felipe, o Belo, e pelo papa Clemente V, ambos franceses, e extinta em toda a Europa, menos em Portugal, onde fica sob a proteção do rei D. Dinis.
1321 - D. Dinis reabre a Ordem do Templo com o nome de Ordem de Cristo - Os templários de Portugal, que estavam escondidos, sob proteção real, recebem todos os castelos e bens de volta e colaboram decisivamente no projeto dos Descobrimentos.
 
1321-1521 – Desenvolvimento do Projeto Áureo - Desenvolve-se o Projeto Áureo do Império do Espírito Santo no mundo por iniciativa portuguesa, com as grandes navegações. D. Dinis cria a primeira armada portuguesa e obtém madeira para as embarcações.
1343 – Portugal informa ao papa a «descoberta » do Brasil (a Grande Ilha) - Portugal anuncia ao papa Clemente VI a «descoberta » da « Ínsula do Brasil ou de Brandam » pelo navegador Sancho Brandão, enviado pelo rei D. Afonso IV, filho de D. Dinis. 
 
1492 – Colombo chega à América. - Genovês, segundo uns, português, segundo outros, porém residente em Portugal e casado com uma portuguesa, Cristóvão Colombo faz acordo com os reis espanhóis e navega até a América. Franciscano da Ordem Terceira, Colombo era profundamente milenarista, seguidor da doutrina de Gioachino di Fiori e das profecias de Daniel e Isaías.
 
1495 – Início da diáspora dos judeus portugueses pelo mundo - Judeus portugueses formam núcleos no Norte da África e na Ásia Menor.
1498 - Duarte Pacheco chega ao Brasil - O navegador e astrônomo Duarte Pacheco capitão geral da armada de Calecut, vice-rei e governador de Malabar, na Índia, chega ao Brasil. 
 
1500 - Tomada de posse do Brasil - Pedro Álvares Cabral oficializa a descoberta da Ilha de Vera Cruz perante o mundo, terra a que os portugueses, como vimos, já tinham chegado antes, com base nos mapas dos fenícios e dos judeus, pertencentes aos templários.
 
1500-1530 – Início da povoação do Brasil. Festeiros do Divino - Entre os povoadores e deportados estão os primeiros cristãos novos (judeus principalmente da tribo de Judá) e os « festeiros do divino », que trouxeram o Culto ao Espírito Santo e a tradição da festa de D. Dinis ao território nacional.
1521 - Súbita ruptura do Projeto Áureo - D. Manuel I, mestre de Ordem de Cristo, morre neste ano. D.João III e seu círculo contra-reformista extinguem a Ordem de Cristo e a transformam em convento religioso com clausura. Muitos templários ingressam na Ordem dos Jesuítas.
 
1521-1557–Partida de cristãos novos para a índia e o Brasil - Em razão de perseguições movidas pela Inquisição, os judeus portugueses recém-convertidos (cristãos novos) emigram em grande parte para Amsterdã (Holanda) e Brasil.


1550 - Primeiros jesuítas (templários) tentam fazer o Quinto Império no Brasil. - Os primeiros jesuítas com formação templário e gioachimita , como padre Anchieta e Manoel da Nóbrega, chegam ao Brasil para fazer daqui «a sua empresa» . Objetivo dos missionários : organizar, na nova terra, o novo mundo espiritualizado, o V Império. Nascimento das Missões e das povoações de S. Vicente, Santo André da Borda do Campo (São Bernardo) e São Paulo.
 
1500- 1566 d. C. – Profecias de Bandarra sobre Portugal - Bandarra, o sapateiro de Trancoso, anuncia, por trovas populares, um futuro glorioso para Portugal. Ele anunciava, já naquele tempo, segundo acreditam alguns de seus intérpretes, a vinda de um ou alguns descendentes dos portugueses, que guiariam o gênero humano para a vivência do chamado Quinto Império. 
 
1572 - Camões publica Os Lusíadas, epopéia do Quinto Império - Dedicado ao Rei D. Sebastião, que retomou o sonho do Projeto Áureo, a obra camoniana é baseada na Divina Comédia, em Eneida e em Ilíada e Odisséia, constituindo uma epopéia coletiva, onde o herói não é uma pessoa, mas, sim, o povo lusitano.
1578 - Morre D.Sebastião, último rei iniciado e nasce o Mito Sebastianista - Último monarca que sonhou em implantar o Reino do Espírito Santo ou V Império no Mundo, o rei morreu na batalha de Alcácer Quibir, dando origem ao Mito Sebastianista ou Mito do Encoberto (que o rei voltaria para concretizar o ideal). 
 
1580 - Morre Camões. Portugal perde a independência. - Com a morte de D. Sebastião, que não deixou herdeiros, e a morte de seu tio, que administrava o reino, Portugal passa ao domínio espanhol até 1640. Foi a pior época da Inquisição em Portugal, que perseguiu o padre Antônio Vieira, um dos expoentes do quinto-imperialismo, atingindo também o Brasil.
 
1600 - Padre António Vieira, gioachimita e quinto-imperialista, luta pelo ideal - Conhecido como protetor dos índios e dos cristãos novos, seu grande ideal era a propagação do V Império, conforme demonstra em seu livro «História do Futuro - Esperanças de Portugal e Quinto Império do Mundo».
1640 – Crescimento dos núcleos judaico-portugueses no Brasil - Um grupo de judeus oriundos de Amsterdã, que haviam emigrado para o nordeste brasileiro, parte da colônia judaica do Recife para a América do Norte e funda Nova Amsterdã (Nova York).
1750 - Marquês de Pombal destrói as Missões - Perseguição de setores da Igreja e de Pombal aos jesuítas que haviam organizado missões indígenas no Brasil e na América Latina. O filme «The Mission», com Robert de Niro, mostra a destruição de uma República Guarani, organizada pelos missionários da Companhia de Jesus, onde os nativos tinham atingido extraordinário desenvolvimento.
 
1755– Terremoto destrói Lisboa - Do mesmo modo que o ideal havia sido destruído, a grande cidade símbolo de Portugal sofreu um terrível terremoto; as minas de ouro de Minas Gerais ao mesmo tempo esgotaram seus recursos, fazendo com que a administração pombalina afundasse em problemas financeiros. 
 
1883 - Dom Bosco profetiza sobre o Brasil como a « terra prometida » de Jeremias- No dia 4/9/1883 , D. Bosco sonhou com um amigo falecido que o levou a um país que soube ser o Brasil, e, num planalto, o jovem guia anunciou: «Esta é uma futura terra prometida, onde correrão também o leite e o mel». (conforme as palavras de Jeremias). Viu uma grande multidão de índios e de europeus e, entre eles, seus filhos salesianos. Por causa dessa profecia, o presidente Juscelino Kubitschek transferiu a capital do Brasil do Rio de Janeiro para Brasília, em 1960, escolhendo, como data da inauguração, o dia da fundação de Roma.
 
1900 até hoje- Renascentistas portugueses tentam resgatar « a fé de Porugal » - Intelectuais, poetas, filósofos que se opuseram à entrada do positivismo em Portugal e tentaram resgatar os verdadeiros valores espiritualistas e messiânicos da nação portuguesa. Destacamos : prof. Agostinho da Silva, Leonardo Coimbra, Teixeira de Pascoaes, Jaime Cortesão, António Quadros, António Termo e Fernando Pessoa (com Mensagem).
 
1920 – São Paulo inicia seu fabuloso crescimento para tornar-se a cidade mais cosmopolita do Hemisfério Sul e a maior do mundo na entrada do Terceiro Milênio. Caracterizada pela tolerância racial e liberdade de credos, a cidade do trabalho e da cultura, e coração do Brasil, responsável por 50 % do PIB do país , expandiu-se de 65 mil habitantes em 1889 para 600 mil em 1920 e para 20 milhões na Grande São Paulo em 1999, num fenômeno energético sem precedentes em nosso planeta. Convém lembrar que 1 /3 dos moradores da cidade em 1920 eram imigrantes italianos (200 mil habitantes), levando muitos a apelidá-la de a 3ª Roma.
 
1970 para cá – No Brasil, Norberto Keppe cria a Trilogia Analítica, a ciência interdiscplinar - Filho de mãe portuguesa e pai alemão, nascido no Brasil e com nacionalidade austríaca, Keppe cria em 1970 a Sociedade de Psicanálise Integral em São Paulo e, em 1977, com a descoberta da Inversão, dá início ao corpo teórico e prático de sua ciência, a Trilogia Analítica, pela qual fornece o método para tratar as doenças psíquicas, orgânicas e sociais do ser humano e sugere as bases para a construção de uma nova sociedade, com a visão do homem e da ciência universais.


Trecho extraído do Livro:
HISTÓRIA SECRETA DO BRASIL, de C.B.S.Pacheco
Copilado com  permissão Por:
Pr. José Lopes de Oliveira
Miss. da JMN/CBB – campo de atuação Icém/SP