Google+ Badge

sábado, 28 de agosto de 2010

ONDE ESTÁ NOSSA LIBERDADE?

Acreditamos que isso é um processo e, para chegarmos lá, é necessário que haja, em primeiro lugar, LIBERDADE.

Para se viver em liberdade, a política deve compreender esse conceito e praticá-lo. A política traz consigo mudança e a mudança é obtida através da análise do passado, pois assim há parâmetros suficientes para se planejar o futuro, não é mesmo?! Liberdade, política, mudança, retrospectiva e renovação serão os temas sobre liberdade.

Somos o país da liberdade de expressao e pensamento: temos na política a democracia e, para quem não está contente com o que vê na TV, basta mudar de canal; se não gostamos de uma igreja, mudamos pra outra. Temos a liberdade de ir e vir.

E, mesmo na política, onde parece que a liberdade de uns atravessa o direito de outros, muitas vezes na história nós nos unimos e lutamos. Como resultado, realizamos o Diretas já, conquistamos o impeachment. Quando queremos, nos unimos e lutamos por nossos direitos, nossa liberdade. Mas essa liberdde pode estar perto do fim...

Ouvi uma vez que a perseguição é como uma nuvem que se desloca de um país para outro. Faz sentido esse pensamento, pois não são todos os países do mundo que são perseguidos. Uns já foram livres (caso da Coreia do Norte) e hoje são perseguidos, outros já foram perseguidos e hoje são livres (caso de Peru). A nossa liberdade pode ser cerceada a qualquer momento, mas a questão é: toleraremos isso? A lei da homofoia a cada dia caminha rumo à sua aprovação. Estamos cientes do quanto isso nos afetará como cirstãos? Estamos prontos para ter um posicionamento firme quanto às nossas convicções como servos de Deus? Estamos preparados para enfrentar todo tipo de injustiça que nos sobrevier quando, com firmeza, dissermos que não há como compactuar com o mundo e seus valores desordenados?

No livro A Palavra dos Perseguidos, Alex Buchan e Paul Estabrooks relatam que "Os grupos que defendem os direitos dos homossexuais têm exigido que as igrejas deixem de ensinar sobre o assunto, essa pressão pode se desdobrar em provocações agressivas e até perseguições. No entanto, 'quem está sendo intolerante aqui? Os homossexuais que sustentam que a igreja está errada são livres para deixá-la. Quando querem impor suas próprias opiniões sobre a igreja, não estão protegendo a tolerância, mas defendendo a intolerância'." E terminam o capítulo afirmando que " O Ocidente ainda irá se juntar às fileiras dos perseguidos, porque a única coisa que jamias podemos aceitar é sermos indiferentes". Concordamos com eles? Seremos firmes como Jesus nos ensinou e nos posicionaremos de maneira a refletir a perfeita imagem de Cristo, independentemente das consequências que virão sobre nós? Do fundo do meu coração, espero que sim, pois, se não, seremos vomitados da boca de Deus.
"Assim, porque és morno, e não és quente nem frio, vomitar-te-ei da minha boca". Ap.3:16.

Holanda, Bélgica, Espanha, Canadá, África do Sul, Noruega, suécia, Portugal, Islândia e Argentina.
O que esses países têm em comum?

Em todos eles é permitida a união matrimonial legal de pessoas do mesmo sexo. A Argentina tornou-se o primeiro país da América latina a aprovar essa lei, mês de julho deste ano.

"Me acusem do que quiserem. Deus me diz uma coisa e eu vou obedecer com todo rigor, mesmo que custe o meu posto e mesmo que me custe a vida, porque primeiro está o que Deus me diz", afirmou uma juíza. "Fui criada lendo a Bíblia e sei o que Deus pensa. Deus ama a todos, mas não aprova as coisas ruins que as pessoas fazem. e uma relação entre homossexuais é umA coisa ruim diante dos olhos de Deus", assianlou. A juíza de paz da cidade argentina de General Pico, Marta Covella, fez essas declarações após a aprovação da lei e disse que jamais realizará um casamento entre homossexuais.

E você, o que fará se eesa mesma lei for aprovada no Brasil e seu pastor se recusar a realizar o casamento?

Ou será que os cristãos que vivem nesses países não se pocicionam contra isso e, portanto, não há confronto?
Difícil de responder, principalmente porque não queremos julgar e não somos pesquisadores deste assunto Mas vale a pena você meditar sobre como a Igreja Brasileira vai se comportar quando for confrontada com seu próprio posicionamento e quando a opção entre a lei dos homens e a de Deus ficar cara a caa uma com a outra.

DE LIVRES A PERSEGUIDORES

A Coreia do Norte ocupa, há oito anos, o topo da lista de classificdos de países por perseguição, editada pela Portas Abertas. Mas nem sempre foi assim. O cristianismo tem um longa história na região. Antes da II Guerra Mundail, o país era palco de um avivamento. A capital Pyongyang, abrigava quase meio milhão de cistãos, cosntituido, na época, 13% da população.

O Japão ocupou a Coreia entre os anos de 1910 e 1945 e foi durante o perído de dominação japonesa que a perseguição aos cirstãos foi intensa, devido à pressão exercida pelos dominadores para a adoção do xintoísmo como religião. Após a guerra, muitos cristãos fugiram em direção ao sul ou foram assassinados, e a Coreia foi dividida em norte e sul. Até mesmo Kim II-Sung, o primeiro ditador da Coreia do Norte e pai do presidente atual, veio de uma família cristá devota.

Como foi escrito, a perseguição é como uma nuvem que se move de um país a outro. e, como estamos no mundo, essa nuvem pode chegar aqui. Mas virá pequena, suave, para então virar uma grande tempestade.

O Salmos 73:25,26 será O nosso grande conforto: "A quem tenho eu no céu além de Ti. O meu corpo e meu coração podem fraquejar, mas Deus é a força do meu coração e minha herança para smepre".

Permaneceremos unidos orando pelas famílais brasileiras e do mundo. Deus é nossa força e nossa liberdade.

Pr. José Lopes de Oliveira
Missionário da JMN/CBB

Estraído:!fanzine - Underground - Portas Abertas